Sobre  CORROSÃO  do aço Inóx - parte 1/4                           


Características gerais

Os aços inoxidáveis caracterizam-se por uma resistência à corrosão superior à dos outros aços. Sua denominação não é totalmente correta,porque na realidade os próprios aços ditos inoxidáveis são passíveis de oxidação em determinadas circunstâncias. A expressão, contudo, é mantida por tradição. Quanto à composição química, os aços inoxidáveis caracterizam-se por um teor mínimo de cromo da ordem de 12%.

A resistência à corrosão destes aços é explicada por várias teorias.
Uma das mais bem aceitas é a teoria da camada protetora constituída de óxidos. Segundo essa teoria, a proteção é dada por uma fina camada de óxidos, aderente e impermeável, que envolve toda a superfície metálica e impede o acesso de agentes agressivos. Outra teoria, surgida posteriormente, julga que a camada seja formada por oxigênio absorvido.

O assunto é controverso e continua sendo objeto de estudos e pesquisas. Entretanto, o que parece estar fora de dúvida é que, para apresentarem suas características de resistência à corrosão, os aços inoxidáveis devem manter-se permanentemente em presença de oxigênio ou de uma substância oxidante. Dependendo da aplicação, estes aços também devem possuir boa resistência mecânica e ao calor, além da resistência à corrosão.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO AÇO

AISI 420                                       AISI 304L                                  AISI 316L

Carbono C Mín. 0,15% Carbono C Mín. 0,03% Carbono C Mín. 0,03%
Manganês Mn - 1,0% Manganês Mn - 2,0% Manganês Mn - 2,0%
Silício Si - 1,0% Silício Si - 1,0% Silício Si - 1,0%
Cromo Cr - 12 a 14% Cromo Cr - 18 a 20% Cromo Cr - 16 a 18%
Níquel Ni - - Níquel Ni - 8 a 12% Níquel Ni - 10 a 14%
Enxofre S Máx. 0,03% Enxofre S Máx. 0,03% Enxofre S Máx. 0,03%
Fósforo P - - Fósforo P Máx. 0,045% Fósforo P Máx. 0,045%
Molibidênio Mo - - Molibidênio Mo - - Molibidênio Mo - 2 a 3%

PROPRIEDADES FÍSICAS DO AÇO

AISI 420                                        AISI 304L                                  AISI 316L

Módulo de Elasticidade PSI - Tração 29x106 Módulo de Elasticidade PSI - Tração 28x106 Módulo de Elasticidade PSI - Tração 28x106
Módulo de Elasticidade PSI - Torção 11.7x106 Módulo de Elasticidade PSI - Torção 12.5x106 Módulo de Elasticidade PSI - Torção 12.5x106
Densidade g/cm3 7.7 Densidade g/cm3 7.9 Densidade g/cm3 8.0
Permeabilidade magnética Ferro Magnético Permeabilidade magnética 1.02 Permeabilidade magnética 1.003
Calor Específico BTU/oC 0.11 Calor Específico BTU/oC 0.12 Calor Específico BTU/oC 0.12
Condutividade Térmica BTU/hr 11.4 Condutividade Térmica BTU/hr 9.4 Condutividade Térmica BTU/hr 9.0
Temperatura de Fusão oC 2.700 Temperatura de Fusão oC 2.550 a 2.650 Temperatura de Fusão oC 2.500 a 2.550

PROPRIEDADES MECÂNICAS - estado solubilizado

AISI 420                                               AISI 304L                               AISI 316L

Resistência a Tração PSI 95x103 a 230x103 Resistência a Tração PSI 80x103 Resistência a Tração PSI 78x103
Limite de Escoamento PSI 50x103 a 195x103 Limite de Escoamento PSI 30x103 Limite de Escoamento PSI 30x103
Alongamento em % 25 a 8 Alongamento em % 55 Alongamento em % 55
Redução em Areia 55 a 25 Redução em Areia 65 Redução em Areia 65
Dureza Rockwell B-92-C-50 Dureza Rockwell B-76 Dureza Rockwell B-76
Dureza Brinell 195 a 500 Dureza Brinell 140 Dureza Brinell 145

AISI - American International Steel Institute


Classificação

Costuma-se agrupar os aços inoxidáveis, segundo sua estrutura metalográfica,
nas seguintes classes :

aços inoxidáveis ferríticos
aços inoxidáveis martensíticos
aços inoxidáveis austênicos
aços inoxidáveis de estrutura mista

A estrutura metalográfica dos aços inoxidáveis é determinada basicamente
por sua composição química, sobretudo pelos teores de Carbono, Cromo, 
Níquel, Manganês, Molibidênio, etc., bem como pelos tratamentos térmicos
e mecânicos realizados.

Influência do teor de carbono

O teor de carbono influencia as características dos aços inoxidáveis em diferentes sentidos.
A partir de um certo teor, o carbono torna temperáveis determinados aços, que por este motivo são classificados como martensíticos ; com teores mais baixos de carbono, o mesmo aço não é temperável, enquadrando-se portanto entre os aços ferríticos.
Esse é o caso típico dos aços-cromo com 13% a 18% de Cr. Quanto às características de resistência à corrosão, o carbono tem uma influência desfavorável nos aços austênicos: os de teor mais elevado são normalmente mais propensos a sofrer corrosão intercristalina do que os de teor mais baixo.

Influência dos elementos de liga

Examinando rapidamente a função e a influência dos principais elementos de liga comumente adicionados aos aços inoxidáveis.

CROMO (Cr) - é o elemento de liga fundamental dos aços inoxidáveis. Adicionado em teores mínimos da ordem de 12%, sua função básica
está relacionada com a formação de uma película impermeável, que protege o aço contra o ataque de agentes agressivos.
NÍQUEL (Ni) - depois do Cromo, é o elemento de liga mais importante e mais característico dos aços inoxidáveis. O Ni. favorece a formação de austenite, tendendo a aumentar o campo de existência desta fase, que se estende até a temperatura ambiente no caso dos aços inoxidáveis austeníticos.

| Próxima Página |